Estudo da prevalência de afecções de cavidade oral em equídeos de matadouro*

Resumo
Um total de 423 cavidades orais de equinos sem raça específica e com idade média de 9,4 anos foram avaliadas através de inspeção post mortem em abatedouro da cidade de Araguari, estado de Minas Gerais, com o objetivo de verificar a prevalência de 20 alterações orodentais predeterminadas baseando-se na literatura especializada consultada. Dos equídeos avaliados, 99% foram identificados como portadores de desordens orodentais. A desordem mais prevalente foram as pontas excessivas de esmalte dentário, com 355 ocorrências, a palatite em 280 animais e lesões na mucosa jugal presentes em 135 cavidades orais.Tais números corroboram a importância desse tipo de lesões para os equídeos de uma forma geral, sendo necessários mais estudos com o objetivo de determinar o impacto dessas alterações em animais vivos.

Autor:  Felipe Berbari Neto,* Paulo Roberto da Cruz Reibolt,* Domingos Cachineiro Rodrigues Dias,*

Cinthya Dessaune Neves,* Eduardo Mitke Brandão Reis,* Gabriel de Faria Pereira*
Veja o artigo na íntegra: http://dx.doi.org/10.4322/rbcv.2014.003