Líquido sinovial da articulação femuropatelar após desmotomia patelar medial experimental em eqüinos

RESUMO

A desmotomia patelar medial (DPM) é comumente realizada para o tratamento da fixação dorsal da patela (FDP). É de fácil execução e na maioria dos casos seus resultados são imediatos. Porém, alterações articulares após a DPM têm sido freqüentemente descritas na literatura. O objetivo deste trabalho é descrever as possíveis alterações no líquido sinovial da articulação femuropatelar após desmotomia patelar medial experimental, em eqüinos mantidos em repouso por 120 dias. Foram utilizados oito eqüinos hígidos, adultos, que não apresentaram histórico de lesões no joelho, e que não demonstraram claudicação após exame físico ou teste de flexão dos membros pélvicos. A desmotomia patelar medial foi realizada no membro pélvico direito de cada cavalo. O líquido sinovial foi obtido através de artrocentese durante o período pré-operatório e seqüencialmente no período pós-operatório (po) nos dias 15, 30, 60, 90 e 120, sendo avaliado quanto à coloração, viscosidade, proteína total, e contagem total de células nucleadas e contagem diferencial dos leucócitos. A única alteração significativa no líquido sinovial de cavalos submetidos a desmotomia patelar medial e mantidos em repouso por 120 dias foi a alteração da viscosidade no 30º dia po.

Autores: Edivaldo Aparecido Nunes MartinsI Luís Cláudio Lopes Correia da SilvaII Raquel Yvonne Arantes BaccarinII

Leia o artigo na íntegra : http://www.scielo.br/pdf/cr/v37n3/a28v37n3.pdf