Controle estratégico do carrapato Amblyomma cajennense em eqüinos

RESUMO Avaliou-se quantitativamente as infestações por adultos de Amblyomma cajennense em eqüinos mantidos sob infestações naturais em uma pastagem (pastagem 1), antes e após o uso de tratamentos carrapaticidas. Os tratamentos foram aplicados nos eqüinos a cada sete dias durante os períodos de predomínio das larvas e ninfas do carrapato, no Estado de São Paulo (abril a outubro). Nos eqüinos mantidos em outra pastagem (pastagem 2), os tratamentos foram realizados, também a cada sete dias, mas de abril a julho, época de predomínio das larvas de A. cajennense. Todos os banhos carrapaticidas foram realizados com carrapaticida comercial à base do piretróide alfametrina. A redução da carga de carrapatos adultos após os banhos carrapaticidas foi de 89,7 e 58,6% nos eqüinos alocados nas pastagens 1 e 2, respectivamente. A redução das fêmeas adultas foi ainda mais expressiva (95,4 e 69,0% para os eqüinos das pastagens 1 e 2, respectivamente). Os resultados comprovam a eficácia de uma proposta de controle estratégico de A. cajennense em eqüinos, baseada em banhos carrapaticidas intervalados de sete dias, nas épocas de predomínio dos estádios imaturos deste carrapato

Autor: Marcelo Bahia Labruna1 Romário Cerqueira Leite2 Alexandre Augusto de Oliveira Gobesso3 Solange Maria Gennari4 Nobuko Kasai 5

Veja o artigo na íntegra: http://www.redalyc.org/pdf/331/33134130.pdf