APLICAÇÃO DA ESPIROMETRIA DURANTE TESTE PADRÃO DE EXERCÍCIO PROGRESSIVO EM ESTEIRA PARA AVALIAÇÃO DA TROCA GASOSA RESPIRATÓRIA DE EQUINOS DA RAÇA ÁRABE

RESUMO:

No presente estudo avaliou-se a troca gasosa respiratória pela mensuração do consumo de oxigênio (VO2), dióxido de carbono produzido (VCO2) e quociente respiratório (R), e determinou-se o consumo máximo de oxigênio (VO2max) de cavalos da raça Árabe durante o teste padrão de exercício progressivo em esteira de alta velocidade. Seis equinos adultos da raça Árabe, clinicamente hígidos foram submetidos ao teste em esteira com inclinação de 6%, o qual consistiu da velocidade inicial de 1,8 m/s por 5 minutos, a 4 m/s por 3 minutos, a 6 m/s por 2 minutos e fases a 8 m/s, 9 m/s, 10 m/s e 11 m/s por 1 minuto cada, de modo que a manta da esteira foi parada quando os cavalos não conseguiram acompanhar a velocidade da mesma. A troca gasosa foi monitorada por meio da máscara de análise de gases respiratórios para equinos, nos últimos 10 segundos finais de cada mudança de velocidade e a 1, 2 e 3 minutos após o término do exercício. Durante o exercício há elevação do VO2 e VCO2 com relação linear conforme a intensidade de exercício. O VO2 max dos cavalos da raça Árabe é de 114,9 mL/kg/min.O quociente respiratório eleva-se para valores maiores que 1,0 a partir da velocidade de 9,0 m/s, indicando o predomínio do metabolismo anaeróbico, e mantêm-se ainda elevado no período pós-exercício.
Autores: WATANABE, M.J.1; SILVEIRA, V.F.2; MACHADO, L.P.2; YONEZAWA, L.A.2; KOHOYAGAWA, A.2; THOMASSIAN, A.2